Cobranças indevidas: fui cobrado por uma compra que não realizei, e agora?

Cobranças indevidas são cobranças feitas por empresas ou vendedores quando o cliente não fez a compra de um produto ou serviço fornecido por eles. Ou seja, a pessoa que recebe essa cobrança não reconhece ter feito a dívida e ainda assim é citado para realizar o pagamento. Esse tipo de situação pode ocorrer por diversos motivos, dentre eles os mais comuns são: tarifas telefônicas (principalmente em planos de celular), cobranças de serviços bancários extras, tarifas extras de serviços de assinatura, como televisão a cabo e despesas médicas indevidas. As cobranças indevidas normalmente ocorrem por conta de erros do sistema da empresa, mas não se descarta a possibilidade de serem erros motivados por má-fé.

Atualmente, quando uma pessoa recebe uma cobrança indevida, existe um entendimento das leis de que essa cobrança causa danos morais ao suposto cliente. Esse entendimento se dá pela possibilidade de a pessoa precisar responder judicialmente pela compra sem nunca tê-la realizado. Para isso, será necessário despender tempo e muitas vezes dinheiro com advogados para resolver o problema. Para ajudá-lo a resolver essa situação, trouxemos nesse artigo 4 dicas do que fazer caso receba uma cobrança indevida.

Proteja-se: guarde os comprovantes de suas compras

Embora possa parecer pouco útil, guardar comprovantes de compras e contratos de assinaturas podem ajudar na resolução de cobranças indevidas. Isso porque a partir deles é possível comprovar valores e taxas que foram estipuladas no momento da aquisição, evitando, assim, que valores a mais sejam cobrados.

Tente contatar a empresa

Caso você receba uma cobrança indevida, a primeira medida a ser tomada é tentar contato com a empresa responsável pela suposta compra. Uma vez informado que você não reconhece a cobrança, será possível tentar resolver o problema diretamente com a empresa, evitando, assim, despender ainda mais tempo para resolver esse problema. Lembre-se de anotar os protocolos de atendimento bem como a data e a hora do contato como forma de provar a tentativa de resolução caso o problema precise chegar a justiça.

Busque auxílio no Procon

Se você entrou em contato com a empresa responsável pela cobrança e ainda assim não conseguiu resolver o problema, pode ser necessário buscar auxílio no Procon. O Procon é um órgão destinado a proteger consumidores de eventuais problemas. Uma vez acionado, o Procon tentará resolver essa cobrança indevida com base nas leis do direito do consumidor.

Caso a dívida tenha mais de 5 anos, é hora de procurar um advogado

Caso a cobrança indevida seja referente a uma suposta compra feita há mais de 5 anos, então é o momento de entrar em contato com um advogado para tratar do assunto. De acordo com o Dr. Jorge André Fauth, advogado atuante  em um escritorio de advocacia porto alegre, pode ser necessário até mesmo entrar com uma ação para resolver o problema. Dessa forma, será possível informar que a dívida prescreveu e, portanto, nenhuma cobrança poderá ser feita dali em diante. A partir de então será possível solicitar em cartório que seja feita a retirada do nome do cliente de cadastros de maus pagadores, como o SPC e o SERASA.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vue vs Ember: Qual estrutura JS do lado do cliente preferir?

Quer se trate de um aplicativo ou de um website, escolher a estrutura JavaScript do lado direito do cliente é de suma importância. Simplifica o processo de desenvolvimento, garante entrega no prazo e maior sucesso no mercado.

Mas, como garantir que o framework escolhido atenda às suas necessidades de desenvolvimento, especialmente quando se fala de Vue vs Ember – os dois rostos menos familiares do JS World?

Levando esse pensamento adiante, examinaremos a comparação dos dois frameworks deste artigo. Vamos descobrir o que separa o Ember e o Vue um do outro e, em última análise, qual deles se concentrar nas necessidades do seu aplicativo.

Antes de nos voltarmos para a comparação Ember.js vs Vue.js, vamos ter uma rápida visão geral dos frameworks JavaScript e determinar por que ir além da comparação React vs Angular .

Vue.js e Ember.js: uma breve introdução

Introduzido em 2014, o Vue.js é uma estrutura de código aberto que contém os melhores recursos dos frameworks Angular e React. A estrutura não tem apenas uma biblioteca padrão pronta para uso para projetar elementos UX, mas também permite que os desenvolvedores usem várias estruturas baseadas em Vue de terceiros para atender às suas necessidades.

Além disso, o framework vem com vários benefícios que capacitam os desenvolvedores a criar aplicativos da Web de página única, incluindo:

Vantagens do framework Vue.js

A. Leve

Um dos benefícios do Vue é que o aplicativo baseado neste framework pode ser tão leve quanto 18kb após a compactação – mesmo quando todos os recursos impressionantes são introduzidos no plano de desenvolvimento.

B. Limpar documentação

O framework vue.js atende aos desenvolvedores com uma documentação detalhada e fácil de entender, onde cada conceito é explicado com a ajuda de exemplos de código. Isso reduz o incômodo dos desenvolvedores em termos de obter alguma informação ou sair de algum problema e agir como uma razão pela qual o Vue.js está obtendo um grande impulso no mercado de dispositivos móveis .

C. Abordagem Amigável a SEO

O framework Vue.js – versão Vue 2.0 e superior – favorece a renderização do lado do servidor. Isso permite que os desenvolvedores de aplicativos renderizem as visualizações diretamente no servidor, o que será ainda mais indexado por mecanismos de servidor, o que implica ajudá-los a obter vantagens impressionantes em SEO.

D.  Facilidade em desenvolver aplicativos de grande escala

O framework Vue.js permite que os desenvolvedores escrevam os códigos apenas em JavaScript e obtenham as vantagens da propriedade clean code. Isso permite que eles leiam, compreendam e atualizem seus códigos a qualquer momento, tornando o processo de desenvolvimento mais rápido e eficaz.

E. Processo de Integração Simples e Flexível com Aplicativos Existentes

A Vue incentiva um processo de integração simples e rápido que permite aos desenvolvedores seguir os dois caminhos, ou seja, desenvolver um aplicativo a partir do zero e integrando componentes de alto nível em um aplicativo existente.

Um resultado dessas características é que a estrutura Vue.js se tornou a primeira escolha de várias marcas de renome, incluindo: –

Marcas confiando em Vue.js

Com isso, passamos pelo que é o framework Vue.js e o que você precisa saber antes de iniciar o desenvolvimento com este framework. Então, vamos voltar para o outro framework para entender o básico antes de começar a comparação real.

Ao olhar para o que é Ember.js, é um framework JavaScript de código aberto derivado da Apple Music. É um dos melhores frameworks JavaScript a serem considerados em 2019 e é levado em consideração para a construção de aplicações web complexas e sistema de templates baseados em strings. O quadro está ganhando popularidade no mercado devido a benefícios como: –

Benefícios do framework Ember.js

A. Consistência Extrema

No ambiente de desenvolvimento Ember.js, a maioria dos componentes vem do modelo Ember Object. Por causa disso, eles mostram o mesmo tipo de funcionalidades e serviços básicos e, assim, facilitam o uso da Ember pelos desenvolvedores.

B. Configuração mais fácil

O framework JS Ember não exige a necessidade de configuração. A estrutura já está configurada, o que significa que você pode começar com a codificação instantaneamente.

C. Roteador Interno

O framework vem com seu próprio roteador integrado, que economiza os esforços de pesquisar e instalar os plugins de terceiros para empregar o roteamento de maneira eficiente.

D. Excelentes ferramentas de depuração

Outro benefício do framework Ember é que ele vem com uma ferramenta de depuração, chamada Ember Inspector, que funciona efetivamente com quase todos os navegadores da web.

E. Opções de desenvolvimento de pilha completa

O Ember é uma estrutura de desenvolvimento do lado do cliente com pilha completa absoluta, o que significa que ele fornece seu próprio conjunto de roteadores, pipeline, serviços, etc. para a equipe de desenvolvimento.

Considerou-se como uma parte da pilha técnica principal por várias marcas populares, incluindo: –

Marcas que dependem do Ember.js

Agora, conforme passamos pelo básico de ambas as estruturas, vamos em direção à parte principal do artigo, ou seja, uma comparação extensiva de Vue.js e Ember.js.

Ember.js vs Vue.js: Fatores para tomar a decisão certa

1. Popularidade

De acordo com a pesquisa 2018 State of JavaScript , a porcentagem de pessoas que não estão interessadas em trabalhar com a estrutura do Vue ou nunca ouviram falar está diminuindo significativamente, enquanto a reação inversa está sendo observada no caso da Ember. Em palavras mais simples, o percentual de pessoas não familiarizadas com o Vue.js diminuiu de 27,1% para 1,3% entre 2016 e 2018, enquanto o percentual de pessoas que não conhecem o Ember aumentou de 4,4% para 7,3% no mesmo período. Isso indica claramente que o Vue.js é uma opção melhor quando se toma popularidade como fator primordial para comparação de estruturas JavaScript.

2. Linguagens de Programação

O Ember é puramente uma estrutura baseada em JavaScript, o que significa que você não precisa de outra linguagem para desenvolvimento de aplicativos para a Web e para dispositivos móveis. Mas, quando se trata de framework Vue, você precisa empregar HTML, CSS e JavaScript completamente.

3. Curva de Aprendizagem

Embora a Ember use apenas JavaScript para fins de desenvolvimento, ela pede que os desenvolvedores se familiarizem com várias convenções. Isso torna o processo de aprendizagem demorado e agitado.

No entanto, não existe tal restrição no caso do framework Vue. A familiaridade com HTML, CSS e JavaScript é suficiente para projetar SPAs e aplicativos não triviais usando essa estrutura.

4. Desempenho

Enquanto Ember sofre com o desempenho devido ao processo lento de renderização, o Vue.js fornece uma experiência de desempenho exemplar.

A última estrutura se baseia no Virtual DOM e vem com a capacidade de gerenciar 10 quadros por segundo, diminuir a sobrecarga e aproveitar a velocidade – tornando-a ainda melhor do que o React.js, conforme revelado anteriormente em nosso blogue Vue.js vs React.js .

5. Flexibilidade

Quando se fala em Ember vs Vue em termos de flexibilidade, o Vue.js oferece opções de flexibilidade mais altas.

O framework Vue.js permite que os desenvolvedores de aplicativos escrevam um modelo da maneira que desejarem. Ele permite que eles desenvolvam um aplicativo sofisticado usando opções como rotinas e pacotes e o executem diretamente no navegador.

Mas, o Ember é um framework completo e altamente opinativo com uma curva de aprendizado acentuada. Ele apresenta uma infinidade de convenções estabelecidas que reduzem o nível de flexibilidade.

6.  DOM (modelo de objeto de documento)

Enquanto a Ember usa a abordagem MVVM (Model-View-ViewModel) para criar aplicativos móveis e da Web dinâmicos, a estrutura Vue.js se concentra apenas no modelo de visualização e depende da abordagem do Virtual DOM. Por causa disso, o Vue.js mostra dados limitados e reflete as alterações no DOM real somente quando todos os componentes são modificados e, assim, geram melhores resultados que o Ember.

7. Ligação de Dados

O Vue.js usa uma abordagem de ligação de dados unidirecional na qual os elementos da interface do usuário não podem ser alterados, a menos que o estado do modelo associado seja alterado. Considerando que, o Ember abrange a vinculação de dados bidirecional, na qual a mudança no estado do modelo pode trazer uma mudança nos elementos da interface do usuário e vice-versa.

Como a abordagem unidirecional de vinculação de dados é mais viável e lucrativa a longo prazo e, no caso de soluções de mobilidade complexas, o Vue.js vence o Ember com base nesse fator de comparação do framework JS.

8. Reatividade

O Vue.js oferece uma maior reatividade em objetos JS simples, bem como propriedades totalmente automatizadas do computador. Isso economiza esforços e tempo em massa que os desenvolvedores podem usar para escrever códigos limpos e oferecer uma experiência excepcional ao usuário.

Enquanto a estrutura Ember.js, por outro lado, recomenda agrupar todos os elementos em objetos Ember e declarar as dependências, empregando as propriedades do computador. Isso faz com que o framework fique atrás do antigo framework JS em termos de reatividade.

9. Roteamento

De um lado, o Vue fornece aos desenvolvedores a biblioteca de roteadores que pode ser levada em consideração na criação de um aplicativo de página única. Enquanto, por outro lado, a Ember vem com seus próprios recursos de roteamento integrados que dão aos desenvolvedores uma chance de usar plugins de terceiros e os ajuda a gerenciar o estado da aplicação a partir da própria URL.

10. Documentação

O framework Vue.js, como abordado anteriormente em nosso blogue Vue.js vs Angular , possui CLI básica e documentação amplamente atualizada.

Mas isso não é assim no caso do framework Ember.js. O framework JS tem uma pequena comunidade, por causa da qual apenas uma fração da informação está disponível nos fóruns e blogs encontrados na web.

11. Apoio Comunitário

Ao comparar o Vue vs Ember com base no suporte da comunidade, o Vue vence a batalha.
A estrutura de desenvolvimento do lado do cliente Vue.js está ganhando grande impulso no mercado, especialmente entre os falantes nativos de inglês. Considerando que, Ember é considerado por apenas alguns desenvolvedores por causa da curva de aprendizado íngreme e opção de renderização lenta.

Então aqui estão alguns dos fatores que ajudarão você a escolher a plataforma certa para suas necessidades de desenvolvimento do lado do cliente. Mas, caso você se encontre em um dilema mesmo depois de passar por essa abrangente comparação Vue vs Ember, acesse nossa equipe de desenvolvimento de aplicativos .

Como escolher um smartphone de acordo com suas necessidades

Escolher um smartphone é um processo trabalhoso. Entretanto, este artigo da Cidades N irá te dar alguns métodos para comprar um smartphone de acordo com suas necessidades

Com uma tecnologia que se inova a cada dia, praticamente todo mês surge um novo smartphone com recursos atualizados e muito mais potentes que seus antecessores.

Por isso, comprar um smartphone que se adapta melhor às suas necessidades e seu orçamento pode ser um processo demorado. Se você quer se aprofundar na parte técnica de celulares, sugerimos um bom curso de conserto de celular.

Escolha um bom sistema operacional

Todos sabem que há dois sistemas operacionais principais no mercado: Android e iOS.

Estes dois sistemas operacionais são amigáveis aos usuários e suportam uma ampla gama de aplicativos e jogos.

iOS é basicamente para iPhones e ferramentas relacionadas a empresa Apple, enquanto Android está trabalhando em todos os smartphones, além de iPhones.

Você tem que preferir a versão do sistema operacional que você pode usar com base em suas necessidades e dinheiro também.

Isto porque o sistema operacional iOS só funciona com iPhones da Apple, que não são acessíveis a todos.

O mercado Android vem com uma ampla gama de smartphones em diferentes faixas de preço. E também oferece mais opções para a personalização do dispositivo. Além disso, oferece um excelente conjunto de serviços do Google e aplicativos são incorporados.

Quais configurações você precisa?

Depois de selecionar a plataforma de Sistema Operacional, para o seu próximo smartphone, vamos analisar os recursos que você precisa em seu dispositivo.

Design

Ao procurar o próximo smartphone, certifique-se de que o smartphone que você selecionou, é confortável em suas mãos.

Depois disso, verifique a posição do sensor de impressões digitais para verificar o seu conforto com ele.

Qualidade de Câmera

Se você é viciado em selfie, ou tem fotografia como hobby, teste a câmera do smartphone para ver a compatibilidade para sua escolha.

Nem sempre é preciso tantos megapixels para ter um melhor resultado.

Alguns podem fornecer uma imagem superior, mesmo megapixels inferior a outros modelos e vice-versa.

Tecnologia da bateria

Se você está super ocupado com o seu smartphone, quer com conversa ou por ligar, em seguida, verifique se a vida das baterias é um passo perfeito para você.

A bateria removível raramente é encontrada em smartphones hoje em dia, o que é uma pena, porque é mais fácil trocar a bateria do que o smartphone inteiro.

Armazenamento

Armazenar músicas, vídeos, conversas no WhatsApp é importante para maioria das usuários.

Se o uso do seu aparelho é muito dependente armazenamento. Aplicativos já instalados de fábrica usam um espaço maior e também pode diminuir o desempenho do aparelho.

Aqui recomendamos que você escolha um smartphone que possua um espaço interno de 32GB ou 64GB.

Você pode até aumentar a memória do dispositivo com cartões MicroSD, mas o armazenamento interno tem um desempenho muito melhor.

Conclusão

Escolheru m smartphone de acordo com nossas necessidades não é fácil. Afinal, as tecnologias estão sem em constante mudança e por isso, precisamos escolher com bastante calma.

Se você gostou do artigo, aproveite e compartilhe com seus amigos. Assim, você ajudará o nosso site a crescer cada vez mais.

Rebaixar carros: Saiba tudo sobre essa prática, se é permitido e como fazer!

Velocidade e estilo são duas palavras que devem andar juntas, principalmente para os apaixonados por carros e que estão sempre buscando novidades para seus possantes. Por isso, rebaixar carros é uma das mudanças escolhidas por quem quer dar uma nova cara ao veículo.

Porém, essa prática ainda é cercada de dúvidas e receios, contrário a acessórios para celta. Portanto iremos esclarecer as perguntas mais comuns no artigo de hoje. Confira!

Afinal, rebaixar carros é permitido?

Essa é a maior dúvida de quem esse desejo, até porque, há alguns anos atrás, o rebaixamento de carros era proibido no Brasil.

Contudo, ao longo dos anos a legislação modificou as normas quanto a esse procedimento e hoje ele é apenas considerado uma alteração nas características originais do veículo, mais especificamente na suspensão.

Sendo assim, rebaixar o carro é permitido, desde que todas as mudanças realizadas estejam dentro dos parâmetros de segurança e com toda documentação e registro das alterações em dia.

Além disso, apenas os seguintes veículos podem ter a suspensão alterada:

  • Camionetas mistas;
  • Caminhonetes de carga e especiais;
  • Utilitários mistos;
  • Automóveis de passageiros.

Qual é o preço para rebaixar o carro?

Como o processo de rebaixamento requer uma mão de obra especializada e a emissão de alguns certificados, taxas e autorizações no Detran, o valor para modificar seu carro pode chegar a até R$ 3.000,00.

As taxas para regularizar o veículo são:

  • Autorização prévia – R$ 17,33;
  • Emissão de CRV – R$ 193,00;
  • CSV (Certificado de Segurança Veicular) – R$ 39,66;

Esses valores são baixos se comparados aos gastos comuns com um carro, por isso, o que mais irá pesar no bolso será a contratação de um mecânico qualificado.

Porém, esse é um investimento que vale a pena para você ficar livre de pontos na carteira, multas e muitas dores de cabeça.

Como rebaixar corretamente?

É muito comum que algumas pessoas apenas cortem as molas do carro para deixá-lo rebaixado. Porém, essa técnica prejudica a suspensão normal do carro, fazendo com que ele fique mais próximo do chão e sofra grandes impactos em vias irregulares.

Além disso, essa prática compromete o conforto e segurança de todos os passageiros.

Portanto, a forma correta de rebaixar carros é:

  1. Busque o Detran da sua cidade e solicite uma autorização prévia;
  2. Verifique quais serão as peças necessárias para o modelo do seu carro;
  3. Em seguida compre um conjunto de molas esportivas e amortecedores especiais;
  4. Procure uma oficina especializada ou profissional e confiança que faça a mudança para você;
  5. Garanta que o carro possui a altura mínima de 48 cm do chão;
  6. Leve o veículo e as notas fiscais das peças utilizadas na troca até um instituto credenciado do Inmetro para que os testes sejam realizados;

Depois de aprovado, é só levar o veículo até o Detran mais próximo e solicitar um novo documento.

Lembrando que também é necessário que o veículo não produza ruídos e poluentes além do limite estabelecido pela lei.

Existem aplicativos para rebaixar carros?

Está com dúvida se seu veículo ficaria estiloso rebaixado? Fique tranquilo!

Hoje graças à tecnologia você pode baixar aplicativos direto no seu celular que simulam a personalização de carros.

Para isso, só é preciso tirar uma foto do seu carro e abrir no aplicativo que funciona como um editor de fotos. Em seguida, o app te mostra uma simulação virtual do rebaixamento e você não precisa mexer em nada no carro para saber como ele ficaria alterado.

O melhor app nesse caso é o Suspension Master que está disponível na Google Play para o Android e pode ser baixado gratuitamente.

Diversos outros aplicativos simulam personalização em outros acessórios também.

Assim, você vai poder visualizar melhor sua ideia e ver se vale a pena personalizar seu carro sem precisar alterá-lo e correr o risco de se arrepender depois.

Ainda restou alguma dúvida sobre os procedimentos? Então deixe seu comentário!

Rateio agrícola pode auxiliar na produtividade da sua fazenda

Há vários setores a serem analisados quando se fala em administrar uma propriedade rural. A gestão como um todo, a parte financeira, o planejamento, etc. No meio rural, pode-se dizer que existem diversas atividades sendo exercidas que são muito amplas e não podem ser consideradas semelhantes.

É necessário distinguir esses fatores, desde as atividades econômicas até as administrativas. Entre essas áreas está o rateio que pode auxiliar, por meio de pesquisa aplicada, no melhoramento da gestão de uma propriedade rural.

Mas como fazer um rateio agrícola? É simples. Cheque quanto as receitas afetam cada área e, a partir disso, divide-se a utilização dos recursos disponíveis como mão de obra, máquinas, energia, etc. Veja algumas maneiras de fazer o rateio.

Rateio de rendas brutas

Utilizado comumente para atividade semelhantes, este rateio comparar as culturas anuais com outras anuais e as temporárias com outras temporárias levando em consideração o sistema de produção utilizado. Isso acontece pois algumas culturas possuem alto valor envolvido, como, por exemplo, o café, e que exigem cuidados intrínsecos a uma cultura perene.

Rateio pela área utilizada

Nesse cenário, é preciso tomar cuidado com o sistema de produção utilizado. As atividades precisam ter a intensidade semelhante. Isso significa que elas devem ser extensivas, semi-extensivas ou intensivas. Trabalhar com atividades muito diferentes pode disfarçar os dados pois é óbvio que uma atividade intensiva irá necessitar de mais investimento por gerar mais retorno financeiro

Rateio pelo custo variável

Utiliza-se esse rateio para atividades diferentes, portanto, quanto maior for o valor da cultura, maior será a apropriação do custo geral para a propriedade. Dessa forma, podem ser selecionados tanto os custos quanto as receitas.

Rateio por tempo de utilização

Um método de instinto. Pode ser baseado no tempo de utilização de mão de obra e é aplicado a implemente e equipamentos igualmente. Então, se 60% do tempo de uma máquina agrícola foi utilizado para a cultura do milho, então 70% dos custos dessa máquina ou da mão de obra utilizada será aplicado nessa atividade.

Lembre-se que é imprescindível ser flexível para o rateio de cada custo agrícola, tomando por exemplo os rateios por: área, horas máquinas, horas-homens (mão de obra), consumo e também o rateio manual em casos de custos específicos.

Dicas sobre segurança para smartphones

A segurança do celular é uma das principais prioridades para pessoas de todo o mundo – especialmente aquelas com crianças. Há muitas dicas para garantir que você e seus filhos usem seu celular ou smartphone com segurança – seja cuidadoso ao atravessar a rua, aprenda as leis de direção na sua região, como transportar seu telefone para a redução da radiação e monitorar e limitar a quantidade de tempo que seu filho ou adolescente passa usando seu dispositivo.

Reunimos 50 dicas valiosas de especialistas em dispositivos móveis, uso de Internet sem fio e seguro e muito mais para ajudar você a aproveitar ao máximo seu telefone celular. Use o seu dispositivo com segurança quando for seguro fazê-lo, evitando chamadas e mensagens de números anônimos para evitar golpes de phishing e outras fraudes, aprender estratégias para monitorar o uso de telefones celulares de seus filhos para ficar em dia com possíveis problemas e ensinar seus filhos sobre o uso móvel inteligente.

As seguintes 50 dicas úteis incluem conselhos para manter seus filhos seguros quando se aventuram no mundo sem fio, informações sobre como reduzir a radiação do uso de telefones celulares, dirigir com segurança enquanto usa seu celular e dicas diárias de segurança que todos podem usar. Essas dicas não estão listadas em nenhuma ordem específica de importância, mas são categorizadas para facilitar a localização do conselho que você está procurando.

 Dicas de segurança celular para todos

1. Cuidado com o que você compartilha. “Use o mesmo bom senso sobre o que você postar do seu telefone como de um computador. Uma vez postados, textos, fotos e vídeos são difíceis de serem recuperados, podem ser copiados e colados em outro lugar, e estão lá em cima praticamente para sempre. Pense nas pessoas neles (incluindo você!). Reputações estão em jogo. ”

2. Programe um número de emergência. “Programe um número de contato listado como ICE (“ em caso de emergência ”) em sua lista telefônica, para que a polícia e outras equipes de emergência saibam a quem ligar, se precisar de ajuda.” – Dicas de segurança para celular , BBB; Twitter: @WisconsinBBB

3. Tenha cuidado ao atravessar a estrada. “Não atravesse a rua enquanto estiver conversando em um telefone celular.” –

4. Apague seus dados com um furto. “Aplicativos como o Find My iPhone e o Lost… permitirão que você limpe o telefone remotamente, apagando seus dados pessoais e restaurando-os para as configurações originais caso eles sejam roubados. Isso ajudará a manter suas senhas, logins e contas online seguras 

5. “Garra” seus dedos ao redor do seu telefone. “Esse aperto firme tornará mais difícil para qualquer um tirar o celular de suas mãos. Não sabe como dominar a garra? Não se preocupe! A CNET dá uma ótima explicação: “Segure o telefone com segurança na mão, espalhando os dedos para que você tenha formado uma caixa protetora ou uma garra ao redor do telefone”. Para uma proteção ainda mais semelhante a uma garra, você pode tecer os dedos ao redor do dispositivo.

6. Não mostre. “Os smartphones fazem bons alvos porque seu tamanho relativamente pequeno os torna fáceis de capturar e esconder, sua onipresença os torna fáceis de mover e seu alto valor os torna um bom retorno do investimento de um ladrão, ganhando centenas de dólares por um crime rápido. Quanto mais premium for o smartphone, mais dinheiro será gerado.

“Além de proteger seu telefone contra arranhões e quebras, um caso básico pode ajudar a ocultar as marcas indicadoras de um telefone distinto. Isso é um prejuízo se você está tentando mostrar o estilo badass do seu aparelho, mas um benefício para manter um perfil mais baixo. Nota: Mesmo que pareça melhor, um caso chamativo de designer é como colocar uma marquise de “roubar-me” em seu telefone. ”

7. Mantenha trancado. “Certifique-se de que você tem um PIN secreto (número de identificação pessoal), uma senha, configuração de impressão digital ou outras medidas de segurança para que somente você possa acessar seu telefone.” –

8. 911 é gratuito – ligue para uma emergência. “Seu celular é uma das maiores ferramentas que você pode ter para proteger você e sua família em situações perigosas – com seu telefone ao seu lado, a ajuda está a apenas três números de distância. Disque 911 ou outro número de emergência local em emergências, como incêndio, acidente de trânsito, perigo na estrada ou emergência médica. Lembre-se, uma chamada de emergência é uma ligação gratuita no seu celular! ”

9. Mantenha-se atualizado. “Mantenha seu celular atualizado. Verifique o site do fabricante do telefone para obter instruções sobre como baixar atualizações de segurança. ”

10. Sua casa pode ser roubada devido às mídias sociais. “ Se você passa algum tempo com as mídias sociais, (Facebook, Twitter, etc.) você provavelmente descobriu que pode“ fazer check-in ”em algum lugar para deixar todos os seus amigos saberem o que você está fazendo, e talvez até pare para café. Mas se suas configurações de segurança nas redes sociais não estiverem definidas corretamente, você pode facilmente dizer aos ladrões que sua casa está vaga no momento, o que eles acharão mais útil ao limpá-lo. Às vezes, eles voltam em alguns meses, para conseguir essas coisas que você comprou com o dinheiro do seguro também. Ocasionalmente, eles procurarão documentos importantes para cometer roubo de identidade. Tudo dito, o check-in pode ser um dos mais imprudentes erros de segurança celular que podemos cometer. ”-

Para conhecer outras dicas sobre manutenção e cuidados com celular, conheça o curso de manutenção de celular.

4 dicas para decoração de interiores