Reforma para acessibilidade em restaurante


Todas as pessoas têm o direito de frequentar os lugares que desejam e que se sentem bem. A Lei 13.146/15, visa garantir o direito das pessoas com mobilidades reduzidas e outras dificuldades, de desfrutarem dos mesmos benefícios que qualquer pessoa. Todo indivíduo tem o direito de ir e vir e de acessar lugares por um produto/serviço ou informação de forma segura e autônoma, sem dificuldades.  

Quer reformar o seu restaurante respeitando as normas de acessibilidade? Conheça a NeoGourmet e faça já a sua reforma, clique aqui!

O seu estabelecimento é acessível a todos?  Você se importa com essa questão?  

Esse é um assunto é de extrema importância não apenas por ser uma lei vigente, mas por mostrar cidadania e uma real preocupação com as pessoas. Todas as pessoas que frequentam o restaurante vivem uma experiência, seja ela boa ou ruim, e mantendo o local acessível a todos é certo que 

Logo após a decisão de abrir um bar ou restaurante o empresário precisa saber se o lugar é acessível ou se nele é permitido realizar as reformas necessárias para adaptá-lo aos requisitos legais de acessibilidade. 

Saiba o que o estabelecimento precisa ser acessível a todos

Muitas pessoas acham que acessibilidade é colocar uma rampa no restaurante ou barras no banheiro e não é apenas isso. São muitos fatores e detalhes que tornam seu espaço acessível. Uma boa dica é buscar uma empresa de arquitetura especializada que pode ajudar no projeto e concepção dos ambientes.  Um projeto executivo detalhado é indispensável para garantir que todos os pontos estejam dentro das normas e sejam executados com facilidade. 

Adequações necessárias para acessibilidade no restaurante

Existem algumas adequações principais e mais comuns que todo estabelecimento precisa ter, como: Rampas e espaços suficientes para facilitar o acesso de cadeirantes, barras em banheiros ou lugares que sejam necessários para auxiliar os movimentos, banheiros com espaços adequados, balcões mais baixos, adaptação dos cardápios para o braille, mesas e cadeiras com alturas e mobílias adequadas e sem dificuldades de passagem e móveis adequados para obesos.

Isso sem falar que dentro dos requisitos de acessibilidade também se encontra um garçom que saiba se comunicar em libras (linguagem de surdos e mudos).  Outro ponto importante e necessário nos estabelecimentos é a adequação da fachada e estacionamento do local para todas as pessoas. As vagas preferenciais também precisam ser as mais próximas da entrada, caso contrário não faz muita diferença uma vez que a pessoa terá que se locomover por mais tempo. 

Ter um estabelecimento que não tenha degraus e desníveis, ou que tenham poucos, é também uma dica necessária, uma vez que evita acidente de qualquer cliente ou funcionário e facilita a operação. 

Quando falamos em acessibilidade, estamos incluindo pessoas idosas, pessoas com crianças de colo, pessoas com necessidades especiais momentâneas e quaisquer outras que se encaixem em mobilidade reduzidas. Um lugar acessível em todos os pontos citados com certeza está dentro dos lugares mais frequentados e respeitados pelas pessoas, afinal, demonstra cuidado e cortesia. 

Entenda como funciona a fiscalização

Existem fiscalizações, mas muitas denúncias são feitas por próprios clientes e com a confirmação de um fiscal o estabelecimento sofre penalizações. O valor vai de acordo com a gravidade da situação. Caso não tomem as providências necessárias, o local pode ser temporariamente interditado ou até mesmo fechado após novas fiscalizações. 

Contudo, vale a pena arcar com os custos de projeto e reforma para a implementação das soluções acessíveis, afinal, além de não correrem o risco de uma penalização, o estabelecimento com certeza vai gerar pontos positivos e retorno por desenvolverem empatia e consequentemente a fidelização de clientes. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *